31/07/2018
Destaque
O Filho de Deus não buscava destacar-se por motivos egoístas, ao mesmo tempo em que se destacava por seu ensino e modo de vida incomuns
Redação CPIMW

“Dá-nos ajuda contra os adversários, pois inútil é o socorro do homem” (Sl 108.12)

Leitura: João 18.12-14; 19-24

O que não falta entre nós são pessoas que querem destacar-se em seu ambiente de trabalho ou religioso. Celebridades fazem de tudo para divulgar sua imagem e prestígio em revistas, na TV ou na internet: expõem seu corpo, fazem fofocas, dizem ter uma nova opção sexual, e muitas outras coisas. E, infelizmente, outros ainda chegam ao extremo de apelar para atos criminosos, a fim de chamar a atenção para si. Por outro lado, muitas pessoas se destacam por sua eficiência ou competência. E há aqueles que “puxam o tapete” dos outros só para ficar com o cargo deles e se esquecem de que podem também perder o seu lugar a qualquer momento.

No texto lido, Jesus estava sendo julgado injustamente e foi tão humilde que nem contestou tal fato. Quando estava sendo interrogado pelo sumo sacerdote Anás, um dos guardas bateu em seu rosto. Imagino que ele quis “aparecer” perante Anás e todos os presentes, alegando que aquela não era a maneira adequada para falar com o sumo sacerdote. Mas Jesus não tinha insultado a autoridade religiosa, como era proibido. Ele respondeu ao guarda com outra pergunta, conforme o v.23. Com essas palavras creio que o Senhor tocou no íntimo daquele oficial. Jesus é o único que nos conhece profundamente. Além de não revidar, Jesus lhe disse a verdade. Também neste episódio vemos que o Filho de Deus não buscava destacar-se por motivos egoístas, ao mesmo tempo em que se destacava por seu ensino e modo de vida incomuns.

Podemos tirar grandes lições deste fato. O líder na igreja ou no trabalho precisa ficar tranquilo e não perder o controle, por maior que seja a afronta. Além disso, deve esperar a atuação de Deus. Oferecer a outra face (Mt 5.39) não é apenas deixar o outro bater novamente, mas, ao invés da vingança, demonstrar amor.

Elias Torres da Silva, extraído do livro “Devocional Wesleyano”

 

MAIS LIDAS

Mesa, lugar de comunhão
É tempo de restaurar os elos da comunhão


A Verdadeira Adoração
Vamos começar com uma pergunta: o que você sabe sobre adoração?


Deserto
O deserto tem um conteúdo simbólico muito grande na Bíblia


Mensagem na olaria
Deus nos molda como o vaso na mão do oleiro


Aflição
Por que Jesus nos permite passar pela tempestade?



NOVIDADES
WTV

 FACEBOOK  WTV  NEWS
Centro de Publicações da Igreja Metodista Wesleyana com sede na Avenida Venâncio, 17 - Xerém
- Duque de Caxias - RJ - CEP 25245-500 | CNPJ: 15.732.218/0001-08

© Todos os direitos reservados. 2016