09/09/2019
Deus, a mulher e o lar
Não foi por acaso que Deus fez da mulher uma ajudadora idônea
Maria Luiza Detoni

Na história da criação, quando Deus criou a mulher, Ele disse que estaria a colocando na Terra por ser capaz de ajudar Adão. “E disse o Senhor Deus: Não é bom que o homem esteja só; far-lhe-ei uma ajudadora idônea para ele.” [Gênesis 2:18]. Este versículo mostra que quem deu capacidade para a figura feminina foi o próprio Criador. E durante toda a história, a Bíblia relata exemplos de mulheres que foram peças importantes em diversas áreas, seja familiar, em uma nação, ou em um reino. 

Assim, mesmo que haja um histórico na sociedade, onde a mulher acabou sendo vista como uma figura inferior, entende-se que contra fatos, não há argumentos. O papel que a mulher desempenha nos lugares é essencial, principalmente na família. Mas, qual é o papel da figura feminina em um dos ambientes mais importantes para o ser humano, o ambiente familiar? 

O dom da maternidade sempre fez da mulher a protagonista do lar em toda a história, papel este que está diretamente relacionado à família, no qual a mulher assume um lugar fundamental. Tendo isto em vista, a Bíblia trata sobre maternidade em histórias conhecidíssimas, como Joquebede, para Moisés; Sara, para Isaque; Ana, para Samuel, e Maria, para Jesus. Estas mulheres foram edificadoras de seus lares, e exemplos da importância desta presença nas famílias. 

Em entrevista ao Voz de Mulher, a psicóloga especialista em Psicologia Conjugal e Familiar, Simone Franco Amorim, falou sobre a presença da mulher no ambiente familiar: “A mulher é geradora de vida, alimento material e afetivo, habilidosa e estratégica para o funcionamento próspero do lar. Capaz de fazer várias coisas ao mesmo tempo, muda sua vida, doa seu tempo em favor do que há de melhor em seu coração para estruturar um lar saudável”.

Simone também falou sobre a ausência de uma figura feminina. De acordo com a especialista, uma pessoa pode enfrentar problemas emocionais com esta ausência. “Quando se perde essa referência de amor incondicional [de uma mãe], pode gerar carências afetivas que não serão supridas no outro e inconscientemente cria-se uma expectativa do ideal fundamentada nessa falta da figura feminina, não dando conta do real”, disse.   

A psicóloga explicou que uma pessoa que vive sem uma mulher em casa pode buscar preencher o vazio em coisas distintas. Pode ser que o indivíduo busque desenvolver habilidades especiais como esporte, arte e uma profissão para amenizar o sofrimento, ou a ausência pode acarretar em sentimentos negativos, como rejeição, frustração, mau comportamento e desequilíbrio emocional. “É importante salientar que essa ausência não é só física, porque tem mulheres que estão em casa, mas completamente distantes emocionalmente da dinâmica familiar, perdidas em suas necessidades não comunicadas.”, ressaltou Simone. Desta forma, é importante destacar o primeiro versículo do capítulo 14 do livro de Provérbios: “Toda mulher sábia edifica a sua casa; mas a tola a derruba com as próprias mãos.”, no qual reforça a importância e a força desta figura em um ambiente, porque assim como ela tem capacidade para erguer um lar, ela pode destruí-lo significativamente. 

De acordo com a psicóloga Simone, um substituto não consegue administrar todos esses papéis assumidos pela mulher facilmente, pois, segundo ela, muitos homens não têm habilidades para fazer várias coisas ao mesmo tempo, e são apenas provedores materiais e não afetivos. Entretanto, a pessoa que sofre com qualquer tipo de ausência proveniente da figura feminina pode procurar ajuda para lidar o problema. “Não se tem nas livrarias manuais prontos, mas com amor e dedicação belas histórias de superação são escritas”, finalizou Simone. 

Portanto, o próprio Deus mostrou a importância da figura feminina quando deu a ela a responsabilidade de edificar ou destruir. Deste modo, ela deverá escolher se vai usar esta força para ser sábia e erguer sua casa, ou se afundar na tolice e destruí-la. Atender ao plano de Deus pode ser o primeiro passo para provar o quanto a mulher é capaz.  

 

MAIS LIDAS

Minha família e o tempo de Deus
O nosso maior inimigo somos nós mesmos e nossa ansiedade


Transformando minha família
Como nos lembramos de nossa casa?


Cuidando de quem amo
Cuidar não é apenas suprir necessidades básicas


Voz de Autoridade
Como desenvolvê-la com os filhos


Amar é uma escolha
Amar não é fácil, mas é totalmente possível



NOVIDADES
WTV

 FACEBOOK  WTV  NEWS
Centro de Publicações da Igreja Metodista Wesleyana com sede na Avenida Venâncio, 17 - Xerém
- Duque de Caxias - RJ - CEP 25245-500 | CNPJ: 15.732.218/0001-08

© Todos os direitos reservados. 2016