29/09/2016
Dieta x Reeducação Alimentar
Saiba a diferença entre ambos e escolha o melhor método para emagrecer
Kesia Vasti

http://res.cloudinary.com/db79cecgq/image/upload/c_crop,h_700,w_1400,y_102/c_fill,h_800,w_1600/v1408989229/Desmistificando-as-dietas-da-Moda--Dieta-sem-Carboidrato1.jpg
Muitas pessoas têm buscado o emagrecimento eficaz e duradouro, porém a maioria exige um resultado rápido e milagroso e para isto submetem-se a dietas malucas e até mesmo a medicamentos e cirurgias que podem ser altamente prejudiciais à saúde. Na maioria das vezes, nestes casos, a perda de peso é rápida, entretanto passageira. Como não existe uma continuidade no processo e principalmente uma reeducação alimentar, as pessoas voltam a ganhar peso e muitas vezes até mais do que no início do processo.

Falando nisso, você sabe a diferença entre dieta e reeducação alimentar?

Dieta: tem início, meio e fim. São muito restritivas e pobres em calorias, geralmente excluem muitos alimentos importantes na manutenção da saúde. Podem trazer malefícios para o indivíduo, quando seguida por um período continuo.  Por serem restritivas logo são abandonadas, e o indivíduo volta a ganhar peso resultando no temido “efeito sanfona”, o maior vilão no aparecimento de estrias!


Reeducação alimentar: tem como objetivo a mudança dos hábitos alimentares, suprir as necessidades nutricionais do indivíduo e adequar a sua alimentação de forma gradativa e contínua. Trazem muitos benefícios à saúde, entre eles maior disposição, melhora da imunidade e perda de peso definitiva. Isso mesmo! Mas para isto é preciso muita determinação e força de vontade, pois é realmente uma mudança que deve durar a vida toda.

Os dez primeiros passos para quem deseja fazer uma reeducação alimentar:

1. Coma de 3 em 3 horas

Ficar sem se alimentar por muito tempo faz com que o metabolismo fique lento, dificultando o processo de emagrecimento. Faça 3 refeições principais (café da manhã, almoço e jantar) e 3 intervalos entre as principais refeições com pequenas porções (frutas, suco natural, barra de cereais, iogurte light, sementes oleaginosas);

2. Beba água

http://saojoaquimonline.com.br/wp-content/uploads/2015/06/agua11.jpg
A água elimina as toxinas e nos mantém hidratados. Devemos ingerir pelo menos 2 litros de água por dia, se você tem dificuldades para ingerir este líquido, aí vai uma dica: adicione rodelas de limão, gelo (ajuda a queimar calorias) e hortelã na água comum ou gaseificada – também substitui a vontade por refrigerantes.

3. Mastigue devagar

Pode parecer bobo, mas mastigar devagar ajuda a liberar substâncias responsáveis por avisar ao cérebro quando estamos satisfeitos. Por isso, descanse o talher no prato, faça a refeição em local tranquilo sempre que possível e não termine a refeição antes de 20 minutos;

4. Diversifique

Quanto mais colorido for o prato, mais nutrientes estará ingerindo. Comece o almoço e jantar por uma salada bem colorida e caprichada, só depois coma os outros alimentos. DICA: na salada você pode adicionar frutas cítricas como kiwi, morango, abacaxi, que auxiliam na absorção de ferro;

5. Não misture carboidratos

http://objetivoprincipal.com/fitness/wp-content/uploads/2015/11/carboidratos.jpeg

Estes alimentos fornecem muita energia e por isso não devem ser misturados em uma mesma refeição (ex.: macarrão + arroz);

6. Prefira carne branca

Aas carnes brancas são mais saudáveis (frango sem pele e peixe), mas a carne vermelha magra e os ovos não devem ser excluídos do cardápio, já que possuem nutrientes importantes para o nosso corpo, porém devem ser consumidos com menos frequência. Sendo que as preparações devem ser grelhadas, cozidas ou assadas;

7. Elimine os caldos, sal de cozinha e produtos industrializados

Caldos, sopas, salgadinhos, molhos e macarrão industrializado estão cheios de gordura e sódio que contribuirão para a retenção de líquido e acúmulo de gordura abdominal, esqueça-os!

8. Evite os refrigerantes

Grandes vilões, podem comprometer qualquer dieta. Possuem substâncias nocivas ao nosso organismo eliminando cálcio dos ossos, por exemplo. Mesmo a versão zero ou light é repleta de sódio e aumenta a pressão sanguínea. Substitua por água de coco, suco natural ou água com gás e frutas.

9. Evite os doces simples

http://www.ultracurioso.com.br/wp-content/uploads/2015/11/b2bb99_5170d5c49f11479fbf820c79e1115036.jpg
Aumentam a glicemia e ajudam no aparecimento das temidas celulites, portanto diminua o consumo de balas, chicletes, chocolates, doces açucarados, bolos e biscoitos recheados. Para não passar vontade substitua com moderação por: chicletes sem açúcar, chocolate >70% cacau (30g / dia), uva passas, damascos, gelatinas zero açúcar e sobremesas modificadas pelo método de troca inteligente.

10. Movimente-se

A atividade física auxilia muito no processo de emagrecimento e é primordial! Peça ajuda de um profissional da área para indicar o melhor tipo de exercício físico pra você e consulte seu médico.

Kesia Vasti é nutricionista  e personal diet – CRN 12100667 – kesianut@hotmail.com

 

MAIS LIDAS

Sua vida mais doce
Doces em excesso podem causar prejuízos à saúde


Dieta x Reeducação Alimentar
Você sabe a diferença entre dieta e reeducação alimentar?


Detox, a dieta da faxina
Dica de ouro após os exageros do fim de ano


Lancheira saudável
Capriche no lanche do seu filho


Suco ou fruta?
Nada é melhor que consumir a fruta in natura



NOVIDADES
WTV

 FACEBOOK  WTV  NEWS
Centro de Publicações da Igreja Metodista Wesleyana com sede na Avenida Venâncio, 17 - Xerém
- Duque de Caxias - RJ - CEP 25245-500 | CNPJ: 15.732.218/0001-08

© Todos os direitos reservados. 2016