08/05/2017
Alimentação do bebê
A partir dos 6 meses de vida inicia-se a alimentação complementar, e nesta primeira fase é importante oferecer alimentos muito bem cozidos e bem amassados
Kesia Vasti

As mamães de primeira viagem sempre ficam em dúvida quando o assunto é alimentação complementar, isto é, quando o leite materno não é mais suficiente para suprir as necessidades nutricionais e energéticas do bebê.

É importante relembrar que o aleitamento materno deve ser exclusivo até os 6 meses de vida; isso quer dizer que, neste período, nenhum outro alimento deve ser oferecido ao bebê, nem mesmo água! O leite materno possui todos os nutrientes necessários para o desenvolvimento saudável da criança.

A partir dos 6 meses de vida inicia-se a alimentação complementar, e nesta primeira fase é importante oferecer alimentos muito bem cozidos e bem amassados. O ideal é oferecer por dia uma porção de papinha de frutas e outra salgada (legumes e caldo de carne), além do leite materno, água e sucos naturais. Os alimentos devem ser oferecidos em sua forma natural, ou seja, sem adição de óleo, sal, açúcar ou outro ingrediente que possa alterar o sabor original desses alimentos. É neste momento que educamos o paladar dos pequenos, pois ainda não conseguem distinguir os sabores e assim vão gostar de verduras e frutas a vida toda!

Evite misturar vários alimentos no preparo da papinha, assim a criança conseguirá diferenciar os sabores e identificar os que mais lhe agradam. Porém, se a criança rejeitar algum alimento, não desista de imediato, ofereça outras vezes e mude a forma de preparo do alimento. 

Não é recomendado liquidificar e peneirar a papinha, pois neste processo a maioria dos nutrientes e fibras são perdidos.

A partir do 7º mês, deve-se oferecer duas papinhas salgadas e uma de frutas, sempre adaptando ao horário das refeições da família sem deixar de oferecer o leite materno em horários alternados.

No 8º mês a criança deve ter uma rotina alimentar organizada com intervalo de 3 horas entre as mamadas e refeições doces (duas porções) e salgadas (duas porções). Nesta fase, os alimentos devem ser amassados grosseiramente com garfo e a carne desfiada ou moída.

A partir de 1 ano de vida, a criança deve se adequar a refeição da família. É importante ressaltar que o aleitamento materno deve ser mantido até os 2 anos de vida do bebê e alimentos industrializados devem ser evitados, inclusive a papinha industrializada.

Kesia Vasti é nutricionista e personal diet. Acompanhe a coluna Viver Bem mensalmente no caderno Voz de Mulher

 

MAIS LIDAS

Sua vida mais doce
Doces em excesso podem causar prejuízos à saúde


Dieta x Reeducação Alimentar
Você sabe a diferença entre dieta e reeducação alimentar?


Detox, a dieta da faxina
Dica de ouro após os exageros do fim de ano


Lancheira saudável
Capriche no lanche do seu filho


Diabetes: saiba mais
Causas, sintomas, consequências e tratamento



NOVIDADES
WTV

 FACEBOOK  WTV  NEWS
Centro de Publicações da Igreja Metodista Wesleyana com sede na Avenida Venâncio, 17 - Xerém
- Duque de Caxias - RJ - CEP 25245-500 | CNPJ: 15.732.218/0001-08

© Todos os direitos reservados. 2016