27/09/2018
Proteja sua pele do sol forte do verão
O site da Sociedade Brasileira de Dermatologia escreveu algumas dicas de como ter cuidado com a pele em tempos de clima quente e exposição ao sol
Redação CPIMW

O verão está próximo, e com ele, os hábitos tendem a mudar. A exposição ao ar livre e ocasiões de encontro da pele com a luz do sol é maior, tais como visitas às praias, piscinas e atividades de campo. Em geral, os cuidados no dia a dia são muito importantes, por isso sempre é recomendável o uso de protetor solar, hidratação e higiene. Porém, no verão, esses cuidados tendem a ser priorizados por causa do aumento da radiação solar na terra. 

Toda essa exposição aproxima os riscos de doenças na pele, como queimaduras e o câncer. O site da Sociedade Brasileira de Dermatologia escreveu algumas dicas de como ter cuidado com a pele em tempos de clima quente e exposição ao sol.

De acordo com o que o SBD relatou, até as roupas e acessórios podem contribuir para a prevenção de problemas com o sol. Segundo eles, usar chapéu e roupas de algodão ajudam no bloqueio da maior parte da radiação UV. Já os tecidos sintéticos tem a capacidade de impedir 30%. Usar óculos de sol também pode prevenir catarata e outros problemas nos olhos.

O filtro solar também é um grande amigo para a pele, o SBD disse que o período do verão é o que mais se deve intensificar o uso dele. Os produtos recomendados para o uso diário são os de fator solar (FPS) 30, ou superior. O protetor solar promete proteger contra os raios UVA e UVB e deve ser aplicado 30 minutos antes de sair ao ar livre para dar tempo de ser absorvido na pele.   

O site também faz um alerta aos cuidados com cicatrizes, pois se novas, mesmo sendo raro, pode haver riscos de desenvolvimento de tumores. Nestes casos, é recomendado o uso de esparadrapos, adesivos ou filtro solar.  
Outro fator importante é manter a pele hidratada, beber bastante água, sucos naturais e água de coco. O uso de hidratantes na pele também ajuda a manter a quantidade de água no corpo. 
Confira o que o SBD disse acerca das doenças da pele:

Doenças da pele:
A combinação sol, areia, praia, piscina e excesso de suor eleva o risco de algumas doenças da pele. Saiba mais a seguir:

Micoses: infecções causadas por fungos e que podem ocorrer na pele, unhas e cabelos. Quando encontram condições favoráveis ao seu crescimento, como calor, umidade e baixa de imunidade, estes fungos se reproduzem e passam então a causar a doença. Os pés, a virilha e as unhas são os lugares mais comuns. A melhor forma de evitá-las é manter hábitos de higiene, como: secar-se bem após o banho, principalmente áreas de dobras da pele, como virilha, entre os dedos dos pés e axilas. Deve-se também evitar andar descalço em pisos constantemente úmidos (lava-pés, vestiários, saunas). Recomenda-se, ainda, evitar calçados fechados o máximo possível, optando pelos mais largos e ventilados. Importante também é usar somente o seu material para manicure.

Brotoejas: pequenas bolinhas que surgem, especialmente em bebês, devido ao contato da pele com o suor, principalmente nas “dobrinhas” da própria pele ou das roupas. Podem ser bolhas transparentes com pouca coceira ou “bolinhas” avermelhadas que coçam bastante. Usar roupas leves e soltas e evitar locais muito abafados que propiciam a sudorese excessiva são algumas dicas para evitar brotoejas, sobretudo em pessoas predispostas.

Manchas e sardas brancas: as manchas e as sardas brancas surgem devagar e, quando menos se espera, lá estão elas. Representam danos que os raios solares causaram na pele e aparecem gradativamente com o tempo, principalmente nas áreas expostas da pele.

As manchas senis ou melanoses solares, em geral, são escuras, de coloração entre castanho e marrom. Surgem em áreas que ficam muito expostas ao sol, como a face, o dorso das mãos e dos braços, o colo e os ombros. Já as sardas brancas aparecem quando há ação acumulativa da radiação solar sobre áreas de pele expostas ao sol de forma prolongada e repetida ao longo da vida. A melhor forma de evitá-las é não se esquecer do protetor solar. Essas lesões são benignas, não evoluem para o câncer da pele, entretanto, recomenda-se avaliação pelo dermatologista para diferenciá-las de lesões suspeitas, que merecem uma avaliação mais detalhada.

Acne solar: provocada pela mistura da oleosidade aumentada da pele, sudorese, uso do filtro solar e da própria radiação solar. Recomenda-se lavar o rosto com um sabonete adequado para o tipo de pele, usar tônicos mais adstringentes e filtros solares com base aquosa ou em gel, o que pode diminuir a oleosidade.”


Fonte: (SBD). 
 

MAIS LIDAS

5 Tendências de moda da nova estação
Tendências Primavera - Verão 2017


Moda: dicas preciosas para o verão
Veja o que é tendência para o momento


Malefícios do salto alto
Já pensou em como o salto alto pode prejudicar sua saúde?


Moda plus size
Linda e estilosa do jeito que você é!


A Ditadura do Corpo Perfeito
Quem disse que precisa mudar o corpo para se sentir bem?



NOVIDADES
WTV

 FACEBOOK  WTV  NEWS
Centro de Publicações da Igreja Metodista Wesleyana com sede na Avenida Venâncio, 17 - Xerém
- Duque de Caxias - RJ - CEP 25245-500 | CNPJ: 15.732.218/0001-08

© Todos os direitos reservados. 2016